18 de janeiro de 2016

Now and Then | Geoffrey Beene and Lanvin




Nesta rúbrica do Then and Now tento mostrar estas coincidências, paralelismos, ou plágios, como preferirem chamar. O mais comum é cruzarmos diferentes designers, sendo um o inspirado e outro o inspirador. Aqui Alber Elbaz faz duplo papel.

Alber Elbaz trabalhou com Geoffrey Beene de 1987 a 1994. Nos arquivos encontramos a imagem da esquerda, onde as peças centrais são os acessórios, género arnês. Passados 20 anos, na sua última colecção para a Lanvin, Elbaz exibe acessórios fora do comum e que indicam um novo caminho que se poderá seguir em termos de ornamento. Porém, as imagens comparadas mostram que nada é realmente novo. Mesmo que tenha sido um assistente na Geoffrey Beene e não head designer, Alber fez parte da equipa e agora revive as formas já desenvolvidas. Ao contrário de Jeremy Scott, para a Mochino, aqui não mora nenhum sarcasmo...

Até que ponto faz sentido repetir uma imagem em diferentes marcas e passados vinte anos? Será que a criatividade está tão bloqueada que temos de passar todo o processo a  recorrer ao arquivo? Será que estas fontes de inspiração foram a causa da saída do designer da Lanvin?

Sem comentários:

Enviar um comentário