28 de julho de 2016

B de Beckham



Iniciei esta rubrica sem aviso, sem apresentação, um pouco insegura se me apeteceria continuar um abecedário da Moda no mês seguinte. E a segunda letra das 26 prometia um desafio... Não queria, nesta primeira ronda, debruçar-me sob as clássicas-badaladas Balmain ou Balenciaga. Até que os sinais chegaram, primeiro uma foto de David Beckham num barbeiro lisboeta. Seguiu-se o post das Trancinhas onde figura Chloe Moretz, namorada de Brooklyn Beckham. Fiquei a navegar no instagram do, aparentemente, fotografo iniciante e a tirar ali a conclusão óbvia de que este miúdo, de apenas 17 anos, se está a tornar num ícone de estilo, da sua geração. Folheando o meu The Fashion Book vi ali Beckham, Victoria e imediatamente decidi que o B seria brazão desta família real do mundo fashion e futebolístico. V. e D. formaram desde o primeiro encontro o casal mais poderoso no universo pop nos anos seguintes. Isto de ser um dois em um dá pano para mangas e caracteres para artigos.

Victoria para a Vogue China


"I've had to overcome lots of preconceptions, and that's okay."
Victoria Beckham via BOF

A matriarca da família já era uber famosa antes de se enamorar por David, o galáctico jogador de futebol, na altura, no Manchester United. Parte integrante de Spice Girls, a banda feminina de maior sucesso de sempre, passou da formação em dança para o estrelato mundial. De Victoria Adams passa a Posh Spice por ser a mais chique entre as colegas. Em 1997 conhece o futuro marido e em 1999 têm o seu primeiro filho e casam. O sobrenome dela passa a ser Beckham. Em 2002 e em 2005 nascem Romeo e Cruz. Durante este período Spice Girls pareciam passar para segundo plano e, após a separação da banda, tentou inúmeras vezes relançar-se a solo. Acabou por desistir e agradecemos-lhe, porque em 2008 surge a sua marca homónima.

Victoria Beckham, Pre-Fall 2016

Nos inúmeros reality shows e documentários acerca do clã na adaptação a várias cidades vemos uma Victoria simpática e divertida, mesmo que muitas vezes fútil. Esta visão mais íntima quebrou os preconceitos em relação à ex-cantora e mostrou-a mais humanizada, dentro da sua realidade. Talvez por isso seja mais fácil escapar à tal discriminação que pode ter sido alvo, relativamente ao seu talento enquanto designer. Obviamente que sendo já um ícone de estilo, com um poder económico colossal e uma lista de contactos de sonho tinha a tarefa facilitada. O seu bom gosto nem sempre foi unânime, sublinhando-se a época europeia em que muitas marcas não queriam fazer parte das suas escolhas para ser fotografada publicamente. O seu estilo evoluiu e entretanto as provas enquanto criativa foram superadas com bastante sucesso. O ano de 2011 foi muito importante na sua carreira e na esfera privada, ao ganhar o prémio de Marca do Ano no British Fashion Awards e dar à luz Harper, a menina da família. O que mais impressiona na história desta mulher é que poderia ter-se acomodado ao papel de mulher-de-jogador-de-futebol. Ao invés desse estilo de vida optou por trabalhar na própria carreira, primeiro na música e posteriormente, naquilo que acredito ser a sua grande paixão, a Moda. Num estilo feminino e clássico mas sempre dentro (ou um passo à frente) das tendências a marca Victoria Beckham produz vestuário, linha de óculos, malas e sapatos. O sucesso comercial, potenciado com capital do casal, é estrondoso, cumprindo-se o objectivo da designer: a criação de um Império. 

David para Another Man Magazine

David, com um empurrão da esposa, foi-se transformando num dos homens mais cobiçados, tornando tudo aquilo em que toca ouro. Não foi só de bola que a sua fortuna se construiu e paralelamente à carreira nos clubes Manchester, Preston, Real Madrid, Milan, Galaxy e Paris Saint-German fez muitos trabalhos de modelo e representante de marcas. Um dos mais recentes e duradouros feitos é a sua parceria com a H&M, onde selecciona, desenha e promove linhas de roupa interior e sportswear. Tem sido muito comum vê-lo como pai de família, principalmente na primeira fila dos desfiles de Victoria.

 Romeo para Vogue Me

Nesta família todos os elementos são direccionados para a indústria e em 2013 foi a estreia de Romeo, na campanha Primavera da Burberry. Num recente editorial para a Vogue Me (uma publicação derivada da Vogue China, com foco na geração millennial) aparece páginas meias com o irmão mais velho. Brooklyn é já um perito na arte de posar, tendo no seu currículo clientes como Miss Vogue, Interview Mag, L' uomo Vogue, Burberry, Reserved... Faltam as estreias dos benjamins, Cruz e Harper.

Brooklyn para L'uomo

Sem comentários:

Enviar um comentário