25 de outubro de 2016

Sítios do Coração



Quando as férias são marcadas à última da hora, depois de meses intensos de trabalho, é impensável para mim criar grandes programas de viagem. Nenhum destino internacional parecia convidativo o suficiente para quem está mesmo com vontade de desligar por uns dias. A ideia era ficar por cá mesmo, conhecer o Jardim Buddha Eden (um sítio surreal!), na zona Oeste, e seguir para um hotel com spa e piscina por aquela região. No mapa do Booking vimos quais os alojamentos perto do jardim e encontrámos o B&B da Mata. As fotos antecipavam um lugar calmo, colorido, bem decorado e no meio do nada. O preço, excelente. Porém, quando chegámos à morada e nos abriram o grande portão cor de rosa, percebemos que as fotografias não faziam jus aquela herdade. 




Os anfitriões, Katalin e Vincent, receberam-nos com um sorriso enorme e mostraram-nos a casa localizada em frente da deles, onde vivem com os quatro filhos. A moradia é em L, muito espaçosa, e tem três quartos duplos, com wc privativo, que podem ser alugados por grupos diferentes. Todos têm acesso às zonas comuns que são uma casa de banho e sala+cozinha em open space. Temos todas as comodidades para cozinhar, TV com inúmeros canais e wifi. Lá fora estamos rodeados por natureza e diferentes zonas de estar, um barbecue, piscina e horta. Tudo maravilhosamente construído, decorado e mantido pela família. Cada detalhe foi minuciosamente pensado, desde os móveis restaurados, estofos, almofadas, quadros, saco de boxe (!), azulejos, tons fortes nas paredes... O conjunto fica bem harmonioso e acolhedor.










Mesmo com o mau tempo de Outubro consegue-se aproveitar muito bem a estadia aqui e o melhor é mesmo a forma como somos acolhidos. Ao saber que eu estava meio adoentada, Katalin foi super cuidadosa, oferecendo chá, mel e dicas de mezinhas que me poderiam fazer sentir melhor. Conversámos imenso sobre o projecto, sobre a vida que tinham na Bélgica e agora têm em Portugal, um país que os recebeu tão bem que agora os faz dar tanto de si a quem por ali passa. What goes around comes around...






Sem comentários:

Enviar um comentário