18 de dezembro de 2016

Miúdas Giras em 2016

Uso o Instagram, principalmente, para inspiração. São muitas as contas internacionais que sigo de gente gira e cheia de estilo. Se da Austrália e Canadá encontro maioritariamente artistas, ceramistas, ilustradores (que ficam para outro post)... dos Estados Unidos, Espanha, Berlim e França vejo stylists, designers e bloggers. O ano 2016 foi mais um de vício nesta plataforma onde o meu feed está repleto de imagens inspiradoras. 


 Fotos via Coveteur

Aurora James é a fundadora da Brother Vellies, marca de calçado-sonho, que trabalha directamente com artesãos africanos. Antes esteve na área do jornalismo de Moda e consultadoria para agências de modelos. O melhor deste feed, para além dos sapatos maravilhosos, são as imagens das suas viagens. Que inveja boa!





A Reese Blutstein tem 20 anos, estuda e partilha diariamente no insta o seu look. Banal dito assim certo? Espreitem e vão perceber que as fotos e os conjuntos trazem frescura a esta cena das bloggers de moda. Mistura vintage com marcas mainstream e ainda nos dá a conhecer novos nomes, da joalharia aos produtos de beleza. 





Maria Bernard vive em Madrid, é stylist e designer. Tem uma conta de Instagram que berra IT GIRL e mostra-nos, através do seu lifestyle, uma Espanha sofisticada e contemporânea. Tanto veste Ralph Lauren, Sfera e Levis como marcas menos conhecidas: Les Coyotes de Paris, Papiroga, Rarely, Verge Girl...





Jeanne Damas é um nome bem conhecido e o seu rosto peculiar ainda mais. A parisiense tem os seus retratos e outfits partilhados em todas as redes sociais, tornando-se um ícone de estilo aos vinte e poucos anos. Em 2016 lançou a sua marca própria, Rouge, de básicos essenciais para replicar aquele je ne sais quois que ela representa tão bem.




Fotos via Coveteur

Arpana Raya, nepalesa, é designer de jóias e vive em Nova Iorque. Para além de seguir o seu estilo pessoal, gosto bastante do seu trabalho, que foi usado pelos anjos da Victoria Secret no último desfile. Orgulhosa, inspira-se na sua cultura para produzir e está atenta aos temas da actualidade, como apropriação cultural, feminismo, exposição nas redes sociais...






Nunca percebi bem quem era Aureta nem o que fazia, para lá de ter também o insta WattsOn, relacionado com uma loja online. Segui-a pelo seu gosto por imagens irónicas e conjuntos absurdamente maximalistas, que partilha na sua conta. Para falar dela aqui fiz uma breve pesquisa e heis que o seu sobrenome é Thomollari e, segundo o wikipédia, é uma consultora de branding de luxo, co-fundadora da DNA Luxury. Agora sim, tudo faz sentido.





Kassandra Jensen é pintora, modelo e curadora da sua maravilhosa conta de Instagram. The girl has it all, desde o rosto perfeito para editoriais de beleza, ao estilo effortless super cool, à vida entre Berlim e Nova Iorque.

Sem comentários:

Enviar um comentário